São, Salvo.

Mês: abril, 2014

Brandos

 

Meu coração ainda pulsa

em pé

diante do abismo

 

um eco forte

de bumbo.

 

Aqui fora impera a paz

e o silêncio

mudo

 

coisa pra surdo.

 

..

 

Em queda livre

grito a gravidade

que passa

e aqui fora ignora

 

mas vibra

 

a atenção de curiosos

olhos

 

brandos

 

olho de volta.

 

Anúncios

Mentir

 

Malabares dos outros

gostam

caindo aos ares

 

Por essas mãos de tato forte

não sabem

 

que olhos veem

de lado

 

Sugerindo as quedas grandes

vem

quem quer

 

dá tudo na mesma ilusão

mentir

 

é bom com as palavras.

 

Manso

 

É por a folha

aceitar

assim no branco

 

tão suave ao tato

que percorre

 

um corpo manso.

 

Pelo vibrar sutil

de suas águas

 

em cada gota minha

 

o transbordar da lucidez

seja lá

que transe

 

cada certeza absoluta

que passou

 

e agora me olha.