São, Salvo.

Mês: junho, 2013

Urnas

 

As sedes do tempo

o vento

mata em meus poros

 

onda

e rajada de mar.

 

Somos decerto

Urna

Infinitas em sonho

 

o tempo

 

sopra inexata

sobra

do que deveria ficar.

 

Anúncios

Sumos

 

Que palavras

fronteiras tem

na floresta?

 

Unidades federativas embrenhadas

na mata

são como

traças num mapa

 

um risco na água que some.

 

 

Como raiz que engole e tome

cada linha tracejada

letra

e palavra

 

a clamar por seu lugar

de novo mudo

seu nome

 

ou árvore.

 

 

Demarca seu lugar

traçando as linhas

que pode

 

suas raízes na ganância de um mapa.

 

Agarrar no punho sempre

seu quinhão de terra

com a força madeira de um braço.

 

 

Enquanto entalho e mapeio

e a árvore cava

a personalidade que assume

 

e sumo

 

um risco na água.