São, Salvo.

Mês: outubro, 2012

Rebanho

 

Toca a madrugada no braço

esse é teu rebanho

impreciso na hora apagada

 

Marca esse breu com jeito

que tudo parte

contigo em direção da luz.

 

(pra minha madrugadinha.)

Anúncios

Cura

 

Leva meu coração embora como uma das suas

cicatriza minha rua deserta

devagar e muda

pra ser minha de novo.

 

 

Vale

 

O universo e o mar são infinitos

iguais

aos olhos de um homem

 

Pequenos ou nem tão pequenos

talvez sejam imensos

escuros

 

quando descanso eternamente na areia

 

constelações que imagino

peito adentro

se alguma estrela me olha.

 

se essa calma

 

vale de coisa alguma.

 

Antes

 

Hoje vai ventar no meu cabelo

que  se despenteia ao longo do dia

 

Vão pousar na minha pele alguns olhos

variando as proporções que tenho

 

Meu olho já cansando de ver

vai dormir só

sobre o que já sabe

 

Vou pisar nesse chão e passar

 

Amanhã serei para sempre.

 

Amor

 

Bato em teu escuro

muro de pedra

 

um homem

 

parede em que me escorro

frio.