São, Salvo.

Mês: abril, 2010

A sós

   

Pequenos universos alheios

à imensidão

cheios da gravidade

buracos negros de atenção

o infinito humano, eu acho

em mundos de três em três

ou quatro

iludem-se nossas pontes sobre o só

pra passar o tempo

O sol é um, mas e daí?

Ele brilha pra não ser esquecido.

 

Anúncios

Linhas

 

Eu não tinha nada e agora

tenho uma poesia

que eu ergui com as minhas estranhas

linhas da cara

 

Do enfrento do mundo afora

ficaram ainda mais minhas

embora cada vez menos linhas

na minha cara entortada